top of page
  • Pieter B.J. Ijzerman

Mitsubishi desaparece e Toyota diminui em China

Toyota demite funcionários no meio da transição para veículos elétricos na China.


Vejo as notícias e noto mudanças significativas no mercado automóvel em Portugal e a nível mundial. Mais recentemente alguns fabricantes de automóveis japoneses estão a ter grandes dificuldades na China. De acordo com um novo relatório da Reuters, a joint venture da Toyota com o Guangzhou Automobile Group (GAC) da China demitiu trabalhadores neste fim de semana, oferecendo-lhes uma compensação.


Três trabalhadores afetados disseram que a mudança ocorre no momento em que a marca japonesa está lutando no mercado automóvel de Veículos Elétricos ultra competitivo da China..A fábrica da joint venture na China emprega cerca de 19.000 pessoas, produzindo modelos como o primeiro EV da Toyota, o bZ4X, ao lado dos modelos Camry e Levin.


A Toyota lançou o bZ4X na China em outubro de 2022 com um preço inicial de 199.800 yuans (cerca de Eur 19.000). No entanto, depois que vários líderes de mercado, incluindo BYD e Tesla, reduziram os preços, a Toyota não conseguiu ganhar força.


A marca japonesa vendeu 3.844 modelos bZ4X na China até janeiro, representando apenas 0,26% do mercado de veículos elétricos da China.


Entretanto a Mitsubishi fechou mesmo na China, porque não vende veículos elétricos e apenas vendeu umas centenas de veículos a combustão interna nos últimos meses.



Também marcas como a Volkswagen da Europa, estão a ter dificuldades na China (é o maior mercado da Volkswagen). Os modelos elétricos da Volkswagen são considerados caros e pouco atrativos em termos de interface de utilizador.


Comments


bottom of page